Biografia de Moisés

Nome: Moisés (em hebraico, Moshe - em egípcio, Mósis).

Época do acontecimento: Por volta de 1500 anos antes de Cristo.

Moisés foi um profeta israelita da Bíblia hebraica (conhecida entre os cristãos como antigo testamento), da tribo de Levi. De acordo com a tradição judaico-cristã, Moisés foi o autor dos 5 primeiros livros do antigo testamento - Pentateuco (Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio), também de alguns Salmos e do livro de Jó. É encarado pelos judeus como o seu principal legislador e um de seus principais líderes religiosos. Para os muçulmanos, Moisés (em árabe. Musa, موسى) foi um grande profeta.

Moisés foi adotado pela filha do Faraó e educado na corte como um príncipe do Egito. Aos 40 anos, após ter matado um feitor egípcio, é obrigado a partir para exílio, a fim de escapar da pena de morte. Fixa-se na região montanhosa de Midiã, situada a leste do Golfo de Aqaba. Quarenta anos depois, no Monte Horebe, é finalmente "comissionado pelo Deus de Abraão" como o "Libertador de Israel". Ele conduziu o povo de Israel até ao limiar de Canaã, a terra prometida a Abraão, e ali Moisés morreu.

Significado de seu nome: Em egípcio, significa "filho". Para os judeus, significa "retirado das águas".
Êxodo: 2. 10 - E, quando o menino já era grande, ela o trouxe à filha de Faraó, a qual o adotou; e chamou-lhe Moisés, e disse: Porque das águas o tenho tirado.

Local de Nascimento: Egito - Época em que os Hebreus estavam sendo escravizados pelos egípcios Êxodo 1. 8-22
Êxodo 2. 1-10 - O nascimento de Moisés
E foi um homem da casa de Levi (Anrão) e casou com uma filha de Levi (Joquebede). E a mulher concebeu e deu à luz um filho (Moisés); e, vendo que ele era formoso, escondeu-o três meses. Não podendo, porém, mais escondê-lo, tomou uma arca de juncos, e a revestiu com barro e betume; e, pondo nela o menino, a pôs nos juncos à margem do rio. E sua irmã (Miriã) postou-se de longe, para saber o que lhe havia de acontecer. E a filha de Faraó (Hatshepsut - mãe adotiva de Moisés) desceu a lavar-se no rio, e as suas donzelas passeavam, pela margem do rio; e ela viu a arca no meio dos juncos, e enviou a sua criada, que a tomou. E abrindo-a, viu ao menino e eis que o menino chorava; e moveu-se de compaixão dele, e disse: Dos meninos dos hebreus é este. Então disse sua irmã (Miriã) à filha de Faraó: Irei chamar uma ama das hebréias, que crie este menino para ti? E a filha de Faraó disse-lhe: Vai. Foi, pois, a moça, e chamou a mãe (Joquebede) do menino. Então lhe disse a filha de Faraó: Leva este menino, e cria-mo; eu te darei teu salário. E a mulher (Joquebede) tomou o menino, e criou-o. E, quando o menino (Moisés) já era grande, ela (Joquebede) o trouxe à filha de Faraó (Hatshepsut), a qual o adotou; e chamou-lhe Moisés, e disse: Porque das águas o tenho tirado.

Tempo de Vida: 120 anos
Deuteronômio 34. 7 - Era Moisés da idade de cento e vinte anos quando morreu; os seus olhos nunca se escureceram, nem perdeu o seu vigor.

Local da sua Morte: Monte Nebo, Planície de Moabe
Deuteronômio 34. 1-6 - Então subiu Moisés das campinas de Moabe ao monte Nebo, ao cume de Pisga, que está em frente a Jericó e o Senhor mostrou-lhe toda a terra desde Gileade até Dã; E todo Naftali, e a terra de Efraim, e Manassés e toda a terra de Judá, até ao mar ocidental; E o sul, e a campina do vale de Jericó, a cidade das palmeiras, até Zoar. E disse-lhe o Senhor: Esta é a terra que jurei a Abraão, Isaque, e Jacó, dizendo: À tua descendência a darei; eu te faço vê-la com os teus olhos, porém lá não passarás. Assim morreu ali Moisés, servo do Senhor, na terra de Moabe, conforme a palavra do Senhor. E o sepultou num vale, na terra de Moabe, em frente de Bete-Peor; e ninguém soube até hoje o lugar da sua sepultura.

Família: Coatitas, descendentes de Coate filho de Levi que era filho de Jacó e de Lia. Levi: Em hebreu significa "devoto, unido".
Êxodo: 6. 16 - E estes são os nomes dos filhos de Levi, segundo as suas gerações: Gérson, Coate e Merari;

Pai: Anrão, filho de Coate Êxodo 6. 18.

Mãe: Joquebede que significa "o Senhor é glória". Joquebede ou Yochéved, foi esposa e tia de Anrão.
Êxodo 6. 20 - E Anrão tomou por mulher a Joquebede, sua tia, e ela deu-lhe Arão e Moisés (Miriã): e os anos da vida de Anrão foram cento e trinta e sete anos.

Avô: Coate, 2º filho de Levi Gênesis 46. 11.

Esposa: Ziporá, ou Seforá (em hebraico tzipora).
Êxodo 2. 21-22 - E Moisés consentiu em morar com aquele homem (Jetro); e ele deu a Moisés sua filha Zípora, a qual deu à luz um filho, a quem ele chamou Gérson, porque disse: Peregrino fui em terra estranha.

Filhos: Gérson e Eliézer.
Êxodo 18. 2-4 - E Jetro, sogro de Moisés, tomou a Zípora, a mulher de Moisés, depois que ele lha enviara, com seus dois filhos, dos quais um se chamava Gérson; porque disse: Eu fui peregrino em terra estranha; E o outro se chamava Eliézer; porque disse: O Deus de meu pai foi por minha ajuda, e me livrou da espada de Faraó.

Irmãos: Miriã e Aron (Aron ou Arão - 1º Sumo Sacerdote de Israel - Êxodo 28).
Números 26. 59 - E o nome da mulher de Anrão era Joquebede, filha de Levi, a qual nasceu a Levi no Egito; e de Anrão ela teve Arão, e Moisés, e Miriã, irmã deles.

Sogro: Jetro - Êxodo 3. 1 - Êxodo 4. 18 - Êxodo 18. 1-5. Também chamado Reuel no livro de Êxodo 2. 18-21. Em Árabe: Shoaib "quem mostrou a verdadeira senda", foi um profeta do Islão mencionado no Alcorão. Ele é tradicionalmente associado com a figura bíblica chamada de Jetro, e acreditava ser descendente direto de Abraão, como Moisés.

Cunhado: Hobabe, filho de Jetro Números 10. 29

Sobrinhos: Nadabe, Abíu, Eleazar e Itamar
Êxodo 6. 23 - E Arão tomou por mulher a Eliseba, filha de Aminadabe, irmã de Naasson; e ela deu-lhe Nadabe, Abiú, Eleazar e Itamar.

Mãe adotiva de Moisés: Hatshepsut - Era a quinta governante egípcia da XVIII Dinastia, filha de Tutmosis I e da rainha Ahmose. Como era comum nas famílias reais do Egito Antigo, Hatshepsut casou-se com seu meio-irmão, Tutmosis II, que tinha um filho de outra mulher. Quando Tutmosis II morreu, em 1479 a.C., seu filho, Tutmosis III, foi nomeado para o trono. Mas Hatshepsut tornou-se regente porque o herdeiro era criança. Os dois governaram juntos até 1473 a.C., quando Hatshepsut declarou-se faraó. Vestida como homem, ela administrou a nação com total apoio do alto sacerdote de Amon, Hapuseneb, e de outros dignitários do reino. Hatshepsut morreu em 1458 a.C., quando Tutmosis III liderou uma revolta para reaver seu trono faraônico. Hatshepsut foi enterrada no vale das Rainhas em Luxor - Egito. O Templo de Hatshepsut foi projetado pelo arquiteto do reino, Senen-Mut, que era ministro e, possivelmente, amante da rainha. A construção é composta de três terraços, cujas paredes são adornadas com belos relevos. Algumas dessas obras ainda estão conservadas em suas cores originais.

Deus somente usou a Hatshepsut, para acolher a Moisés, adotando-o e impedindo que satanás o matasse. Mas sabemos que Hatshepsut, foi uma rainha egípcia pagã. Era guerreira, forte, governou o Alto e o Baixo Egito se vestindo de homen e sendo retratada em muitas pinturas dos templos com barba e cajado. Seu templo chamado “templo dos dez mil anos” chama-se Deir-el-Bahari, fica em Luxor, e o obelisco, um dos maiores do Egito, se encontra em Karnac. Nas quatro caras do obelisco, Hatshepsut mandou desenhar mensagens impondo e consagrando o seu nome a Horus e Amon. Na cara norte, foi traduzido o seguinte: "Horus, uma mulher jovem de anos, poderosa de KA, senhora das duas terras, MAAT KA RA, constrói este belo monumento, que ficara por milhões de anos unido á vida, a estabilidade e ao poder, em homenagem a Amon-Ra, deus dos deuses". Na cara leste, tem algumas das mesmas inscrições com acréscimo do nome do pai de Hatshepsut: Tutmosis I, que diz: "…pela majestade deste deus, e de acordo com ele, se erguem dois obeliscos, para que a majestade viva eternamente iluminando as duas terras” Na cara oeste, as mesmas declarações dizendo que são dois obeliscos maiores como não tem outros na terra. Foi feito por Hatshepsut, a quem é dada a vida eterna como Rá. Na cara sul, MAAT KA RA imagem brilhante de Amon, senhora do circuito do disco solar, poder e alegria perante a vida de Hatshepsut, amada de Amon-Ra, deus dos deuses, a quem é dada vida eterna. Quando Tutmosis III assumiu o trono, mandou destruir quase todas as lembranças da rainha faraó.